Shell Iniciativa Jovem

A arte de falar em público

28/09/2017

Imagine ser aprovado em um processo seletivo concorrido para a pré-aceleradora do Shell Iniciativa Jovem. Depois, passar cinco meses frequentando oficinas de aprendizagem, atividades, encontros disruptivos, tutorias e testando seu negócio. Até que chega setembro e, com ele, um friozinho na barriga. É o momento em que os empreendedores do programa submetem-se às Bancas de Avaliação do Shell Iniciativa Jovem. 

Formada por especialistas renomados do mercado, as Bancas analisam todo o trabalho feito pelos empreendedores, bem como seus Planos de Negócios. Cada empreendedor é avaliado, recebe feedbacks e uma pontuação de acordo com o material mostrado. O resultado desse processo de avaliação determina quem passa para a terceira e última fase do Programa – a Fábrica de Negócios.

É natural, portanto, que setembro seja um mês de muita ansiedade, muita adrenalina e treinamento intensivo. Pensando em ajudá-los a se preparar para esse momento, o Shell Iniciativa Jovem organizou duas atividades com a temática de Pitch, Oratória e Apresentação ao Público.

No dia 13 de setembro, Bernard de Luna, um dos maiores especialistas de pitch do Brasil, conduziu um workshop de três horas para os empreendedores do IJ. A atividade contou com dinâmicas que treinaram os empreendedores a falar em púbico, projetar a voz e estruturar seus pitches de acordo com diferentes situações e tempos de apresentação.

A lição que ficou foi: “a prática leva à perfeição”. Apesar de algumas pessoas terem mais facilidade de falar em público, todos podem ser bons oradores, desde que tenham paciência para treinar, repetir mil vezes, falar em frente ao espelho e procurar formas de atrair a atenção e de entreter o público.

No dia 20, Raisa Mousinho comandou a Vivência Pré-Banca de Desenvolvimento Pessoal e Apresentação ao Público. Empreendedora da turma deste ano do IJ e formada em Artes Cênicas, Raisa trouxe seu conhecimento de teatro para a oficina, ensinando algumas técnicas para os empreendedores se soltarem: exercícios de respiração, relaxamento e percepção corporal. Eles também foram desafiados com jogos de improviso, argumentação e pensamento rápido.

Depois de tanta preparação, finalmente chegou a hora de se apresentar às Bancas. “A sensação que tive com a Banca de Avaliação foi muito boa. Tive a oportunidade de mostrar a evolução do meu negócio dentro do programa e receber os feedbacks dos avaliadores, que vão somar ainda mais para o meu crescimento e o da minha empresa. Posso dizer que foi uma experiência diferente, com uma mistura de ansiedade, mas ao mesmo tempo viciante,” contou Caroline Ramalho, empreendedora da turma de 2017, que tem seu negócio voltado para o mercado de animais de estimação.

Para ela, o processo todo foi um aprendizado de vida e não apenas para o negócio: “os workshops, por exemplo, me ajudaram muito a pensar com mais agilidade e também a perder um pouco a vergonha e a timidez de falar em público.”

Os empreendedores selecionados estarão na Feira de Negócios do Programa Shell Iniciativa Jovem, apresentando seu empreendimento para o grande público e para os jurados, que vão escolher os grandes vencedores da turma deste ano.