Shell Iniciativa Jovem

Captologia - Eles querem a sua atenção!

24/08/2017

É possível que você nunca tenha ouvido falar em Captologia. Mas antes que você pense que é um conceito relacionado a alguma ciência maluca, já adianto que está enganado... não tem nada a ver com isso!

O termo se refere a um estudo de tecnologias persuasivas. Mas como assim? Calma, eu vou explicar. O propósito da captologia é pesquisar e analisar a interatividade das pessoas com computadores, celulares, games, sites e, a partir desses instrumentos, mudar os comportamentos e hábitos dos usuários. 

Apesar de essas tecnologias estarem mais acessíveis à população há poucos anos, o conceito existe desde 1996 e foi cunhado pelo americano BJ Fogg como uma sigla, CAPT (computers as persuasive technologies - computadores como tecnologias persuasivas). 

O ponto que a captologia estuda é um pouco delicado porque, sendo a persuasão uma tentativa de mudar a atitude/ pensamento alheio, questiona-se qual o limite das técnicas de convencimento via ferramentas tecnológicas e se a prática dessas estratégias deve seguir alguma ética.

Um exemplo corriqueiro disso são aqueles banners promocionais que aparecem enquanto navegamos pela internet com mensagens falsas e que te induzem ao clique. Por exemplo: “Você recebeu uma nova mensagem, clique aqui para ler” ou “Parabéns! Você é o nosso visitante nº10.000! Clique aqui para retirar o seu prêmio”. Nesses casos, além das mensagens enganarem o usuário, ainda é comum que o clique em tais anúncios leve à instalação automática de softwares nocivos aos computadores.

Outro exemplo que a captologia estuda são sites como Amazon, uma das maiores lojas virtuais do mundo. A todo instante, o site tenta persuadir o usuário a comprar algo, oferecendo sugestões baseadas em suas preferências e buscas recentes.

Os vídeo games também não ficam para trás. Constantemente, eles apresentam diversos elementos que incentivam e persuadem o usuário a permanecerem no jogo e, consequentemente, a continuarem mais tempo conectados, como caixas de diálogo, itens colecionáveis, etc.  

Curioso não é? Imaginar que existe uma ciência apenas para estudar as formas de persuadir o usuário através das plataformas digitais. E nos leva a pensar que nenhum ícone, anúncio, sugestão ou banner está na rede por acaso, tudo é fruto de pesquisas detalhadas. A posição, a cor, a tipografia... Todos esses elementos têm um estudo por trás. 

Agora que você já conhece o conceito de captologia, comece a prestar atenção nessa estratégia! Observe quais desses recursos utilizados para persuadir o usuário realmente funcionam ou não com você. Quais passariam despercebidos e não atrairiam sua atenção? E em relação àqueles que te atraem, por que, de fato, chamam sua atenção?