Shell Iniciativa Jovem

Mulheres do Sul Global na comissão sobre a mulher da ONU em NY

29/03/2019

Para o empreendimento Mulheres do Sul Global, março deste ano foi especialmente simbólico. Fazer parte da delegação da sociedade civil brasileira para a CSW 63 - Commission on Status of Women 2019 / Comissão para o status das Mulheres 2019 na sede da ONU em Nova Iorque era a oportunidade de estar ativamente no coração do diálogo do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável nº5 - Igualdade de gênero.

A Comissão sobre o Status das Mulheres é um órgão intergovernamental entre nações de um mundo inteiro com a finalidade de promover a igualdade de gênero e o empoderamento econômico, político e social das mulheres na sociedade. O Tema da 63º edição foi o acesso de mulheres e meninas aos sistemas de proteção social, serviços públicos e infraestrutura sustentável. Este ano, entre os dias 11-22 de março foram realizadas sessões de intensos diálogos, painéis de especialistas e debates em eventos de parceria, com representantes da ONU e as suas principais organizações.

A delegação brasileira da qual eu era parte, apresentou um painel intitulado: "Brazilian Women and the Role of Civil Society Organizations - Mulheres brasileiras e o papel das organizações da sociedade civil". Um painel com sala lotada do começo ao fim, sendo amplamente elogiado pela qualidade técnica na narrativa e dos dados apresentados.

Fazer parte desta agenda foi uma oportunidade de refletir sobre como os Estados abordam os diferentes tópicos relacionados às mulheres e segurança social, e também como a infraestrutura afeta os diferentes tipos de mulheres. A escuta sensível e a observação participante, foram importantes para reconhecer que todas as mulheres e meninas não são as mesmas, e que os desequilíbrios de poder que se cruzam limitam seu acesso e sua experiência de igualdade de maneiras diversas e bastante complexas. Para além dos Estados, iniciativas da sociedade civil conseguem conectar esforços e promover resultados em um nível global.

Acompanhei especialmente as discussões endereçadas às questões do refúgio e de empoderamento econômico, e de como diversos atores trabalham efetivamente mecanismos de integração, dignidade, treinamento e programas de microcrédito. Foi um exercício fascinante de diplomacia poder abrir conversas críticas e esclarecedoras, e fundamentalmente relatar  a experiência como empreendedora social e o papel de relevância que a missão do Mulheres do Sul Global desenvolve no contexto do Rio de Janeiro, sobre a jornada das mulheres refugiadas no Brasil.

Para além de toda a exposição mundial que um evento dessa magnitude me proporcionou, guardo em especial a memória das duas semanas intensas de
reuniões, que aconteciam em quatro endereços simultaneamente, onde mulheres de todos os cantos do planeta ocuparam todas as ruas do perímetro da sede da ONU em Nova York, vestindo suas roupas e falando seus idiomas locais. E como nos reconhecíamos nesse corre todo, com um olhar que percorria a nossa credencial, seguido do gesto de reverência com as cabeças, em respeito e prestígio umas às outras, com a clareza de que somos todas cúmplices de uma vida toda e sabemos muito profundamente o que estamos lutando por aqui. Nunca antes fez tanto sentido: "The right to be rights" – O Direito de ter Diretos - Hannah Arendt.

___________________

Emanuela Pinheiro é empreendedora social e fundadora do Mulheres do Sul Global, um ateliê de costura multicultural de empoderamento econômico de mulheres refugiadas no Rio de Janeiro.  Em novembro de 2018, o Mulheres do Sul Global foi eleito um dos 10 projetos mais inovadores do mundo, e recebeu na Malásia oriental, o Prêmio Top Ten Innovators pelo Programa Shell LiveWIRE. Desde sua inauguração como negócio social conquistou importantes  prêmios de inovação social e economia criativa: obteve o Primeiro Lugar no Prêmio Shell Iniciativa Jovem 2017; foi o Vencedor do Desafio de Moda Sustentável do ColaboraAmérica 2017, e conquistou o Selo de Empreendimento Sustentável 2018 também do Programa Shell Iniciativa Jovem.

Contato

www.mulheresdosulglobal.com

Siga o Mulheres do Sul Global no Instagram: @mulheresdosulglobal

Emanuela Pinheiro no Instagram: @manu_pinheiro

Autor: Emanuela Pinheiro