Shell Iniciativa Jovem

Shell Brasil completa 105 anos e expande portfólio em águas profundas

31/07/2018

Tudo começou há mais de 200 anos, em Londres, em uma pequena loja que comercializava antiguidades e, posteriormente, conchas do mar. As conchas eram trazidas do Extremo oriente para serem comercializadas como utensílios exóticos.  Iniciou-se assim a experiência em importação e exportação da empresa, hoje uma das maiores empresas de energia do mundo. Em 1886, depois do advento do motor de combustão interna, houve uma grande demanda por combustíveis para transportes. A experiência com transportes marítimos fez com que os fundadores da Shell, Marcus Samuel e seus dois filhos, investissem em uma frota de navios movidos a vapor para transportar petróleo bruto. O Murex, como a família Samuel chamou o seu primeiro petroleiro, significou uma revolução na história do transporte petroleiro por ser o primeiro a fazer a rota do Canal Suez, que liga o mar Vermelho ao Mediterrâneo.

A famosa concha de mexilhão foi estampada como logomarca da Shell Transport and Trading Company em 1897, quando a empresa foi oficializada. Desde então, em 1907 a Shell se uniu à Royal Dutch Petroleum para diminuir a dependência da Rússia. Após a segunda Guerra Mundial, quando a demanda por automóveis cresceu muito, a empresa viu a possibilidade de expansão para África, América do Sul, Golfo do México e Nigéria. De lá para cá, crises no mercado e expansões ocorreram, porém a Shell permanece como uma das principais empresas mundiais de petróleo e gás.

Hoje em dia, a Shell atua, em parte, na produção de gás natural liquefeito (GNL) e em produtos para conversão de gás em líquido (GTL). Apoia no desenvolvimento de biocombustíveis sustentáveis e está envolvida em projetos de energia eólica.

Em um momento de crescente industrialização e efervescência política e social, a Shell e seus primeiros seis funcionários que chegaram no Brasil, viram uma excelente oportunidade de negócios no país na área de derivados de Petróleo. 

Segundo a história da Shell publicada no site da empresa, os primeiros produtos comercializados por aqui foram o Kerosene Aurora, óleos combustíveis industriais e, em menor volume, lubrificantes, óleo diesel e a Gasolina Energina.

Presente no Brasil desde 1913, a Shell atende as necessidades energéticas da sociedade hoje e no futuro. Sempre buscando estar alinhada com as demandas da modernidade, sua atuação é responsável nos âmbitos econômico, ambiental e social.

Conhecida mundialmente, a marca Shell é representada há mais de 100 anos pela palavra Shell, a concha e as distintas cores vermelha e amarela. Esse conjunto levam ao mundo inteiro os valores e a qualidade dos produtos e serviços da marca.

Em 2017, a Shell Brasil investiu R$ 107 milhões em pesquisa e desenvolvimento. Recentemente, a empresa participou do quarto leilão de partilha de produção de petróleo em águas profundas, o que quer dizer que o Brasil se consolida como um dos principais destinos dos investimentos da Shell em águas. Segundo o site da empresa, a produção global da Shell em águas profundas iniciou-se há 40 anos e deve superar a marca de 900 mil barris diários até 2020, a partir de áreas já descobertas no Brasil, Golfo do México, Nigéria e Malásia.

A estratégia de inovação é global, e revista anualmente, de acordo com a estratégia do negócio também em nível global, respeitando peculiaridades de cada país. No Brasil, a estratégia de P&D prioriza o desenvolvimento de projetos no país por brasileiros, de forma a criar massa crítica em atividades de alto valor agregado e com aplicações nos desafios tecnológicos do Brasil. As soluções que são desenvolvidas por aqui não necessariamente serão utilizadas apenas pelo mercado brasileiro, muito pelo contrário: pesquisa e desenvolvimento em assuntos complexos, em geral, leva a desenvolvimento de soluções para problemas globais. Exportar soluções de elevado conteúdo tecnológico é mais uma evidência de que estamos gerando inovações de fato e dando retorno à sociedade.

Autor: Lara Martins