Feira de Negócios

Conexões 2021: conheça os empreendedores do segmento Indústria Criativa

Per Shel Iniciativa Jovem em 14/11/2021

Arte, música, dança, produção cultural, arquitetura: a Indústria Criativa é um segmento com imenso potencial, especialmente no Rio de Janeiro. Por isso, é claro que teria um destaque entre as empresas que concorrem ao prêmio de melhor negócio do ano no evento on-line Conexões 2021.

Os empreendimentos que participam da feira de negócios do Shell Iniciativa Jovem, que será realizada nos dias 17 e 18 de novembro, são: “Arq Descomplica”, “Centro Cultural Arariboia”, “eLabore.Kom”, “insa”, “Muyrá” e “Paiol Cultural”. Conheça mais sobre os negócios da Indústria Criativa abaixo:

 

Arq Descomplica – Bruna Ferreira Martins | Rio de Janeiro, RJ

Arquitetura para todos é o propósito do “Arq Descomplica”, uma plataforma digital, transparente e acessível, que oferece assistência técnica necessária para auxiliar as pessoas que necessitam construir, reformar e/ou decorar suas residências ou comércios. O objetivo do negócio é promover bem-estar e qualidade de vida pela arquitetura.

“Nosso objetivo é promover bem-estar e qualidade de vida pela arquitetura. Minha responsabilidade socioambiental está associada ao ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) nº11 (Cidades e Comunidades Sustentáveis)”.

“O IJ me transformou de arquiteta sonhadora a empreendedora, me fez acreditar no meu potencial” – Bruna Ferreira Martins

 

Centro Cultural Arariboia – Hugo Belmont | Niterói, RJ

O “Centro Cultural Arariboia” será um espaço cultural voltado para a cultura popular brasileira, através de aulas de danças de salão, danças populares e música. O centro terá ainda um bistrô com um espaço para eventos socioculturais, shows, apresentações, bailes e saraus, além de práticas para os alunos.

“Temos como objetivo gerar empregos e estabilidade para artistas, promover saúde, bem-estar e cultura através das aulas de dança e música; proporcionar a formação gratuita de jovens em vulnerabilidade social através de bolsas nas áreas da dança e da música; e ter aulas gratuitas para as comunidades”.

“O IJ me proporcionou um caminho de aprendizado e organização de ideias e uma oportunidade de fazer o CCA virar realidade” – Hugo Belmont

 

eLabore.Kom – Kirce Ribeiro dos Santos Lima | Rio de Janeiro, RJ

Especializada em elaboração e gestão de projetos, com foco em artistas, produtores e agentes culturais de baixa renda e periféricos, a “eLabore.Kom” é uma produtora cultural. Sua missão é democratizar o acesso às ferramentas de incentivo à cultura.

“Queremos diminuir a desigualdade de oferta de produções artísticas e promover a diversidade de conteúdos aptos para captação de recursos no mercado cultural”.

“O IJ proporcionou estruturar o negócio de forma viável e sustentável” – Kirce Ribeiro dos Santos Lima

 

insa – Maria Luísa Fernandes Rodrigues | São Gonçalo, RJ

A “insa” será uma empresa de pesquisa de comportamento que atuará ao lado de fãs de gêneros musicais, como o rap e o funk, para desenvolver insights e ações para marcas e artistas, com o objetivo de inserir o público engajado também no lado produtor da indústria musical.

“Visamos construir uma indústria musical mais diversa para além dos palcos, contribuindo para a maior inserção de mulheres, LGBTQIA+ e negros neste mercado. Traremos fãs para o outro lado da cadeia e, assim, criaremos uma indústria que acolhe e produz para públicos diversos”.

“O IJ foi fundamental na construção da ‘insa’, permitindo o acesso ao conhecimento formal de qualidade sobre gestão de negócios” – Maria Luísa Fernandes Rodrigues

 

Muyrá – Bruna Cibely da Silva Brito | Brasil

A “Muyrá” é um negócio social do campo da economia criativa, que apresenta soluções em produção cultural para salvaguarda do patrimônio cultural brasileiro, por meio da prestação de serviços de elaboração, enquadramento e gestão de projetos, e venda de produtos artesanais em plataforma on-line.

“A ‘Muyrá’ articula ações para mitigar desigualdades no acesso a fontes de financiamento para projetos culturais, capacita mestres e mestras, fomenta a inovação em projetos para o patrimônio cultural e potencializa o desenvolvimento econômico a partir da produção artesanal”.

“As consultorias do IJ são muito eficientes na identificação de soluções para gargalos que eu não conseguia resolver” – Bruna Cibely da Silva Brito

 

Paiol Cultural – Jéssica Nadilza Santos e Santos | São Gonçalo, RJ

A “Paiol Cultural” cria, implementa e potencializa ações criativas de impacto social em comunicação e produção cultural. O empreendimento desenvolve soluções em comunicação on-line e offline, produção executiva de projetos culturais e oficinas de arte-educação para crianças, jovens e educadores.

“A ‘Paiol Cultural amplia’ a democratização do acesso à arte, cultura e educação. Ao trabalhar pela democratização do acesso à cultura, estamos contribuindo para que todos tenham a oportunidade de experimentar, aprender e criar uma realidade diferente”.

“O programa está sendo fundamental. Fornecendo conteúdos técnicos, promovendo networking, sem deixar de lado o impacto social” – Jéssica Nadilza Santos e Santos